‘’ A nudez do corpo é a idéia que vaga solta no campo das fantasias, Abre portas, ressuscita sonhos e incendeia as emoções’’. Ademir Antonio Bacca

terça-feira, 6 de abril de 2010

Laços de Familia II parte. O dia da dupla penetração!

Meu telefone tocou, o numero era restrito e eu não atendi porque não gosto dessa parada de numero restrito quase sempre é tele-marketing vendendo alguma coisa depois de muita insistência eu atendi, era o Eros ele me disse que meu irmão estava desconfiado de que tinha alguma coisa errada que ele tinha ficado com uma sensação de que tinha algum clima estranho quando ele chegou e coisa e tal. Falei pra ele não esquentar que meu irmão não tinha comentado nada comigo e que não tinha como ele saber de nada. Foi ai que o Eros disse que achava que ele tava desconfiado da gente, achei estranho desconfiado de que, estava tudo na rotina de sempre: “o Eros vai lá pra casa espera Carlos chegar, o Carlos chega eles vão correr e depois pra academia, assim é todo dia de segunda a sexta”. Comecei a desconfiar de que o Carlos já vinha se aproveitando do Eros a mais tempo do que eu e que o Eros aquele puto safado estava querendo fuder comigo e com o meu

irmãozinho juntos – “Que safado esse cara!” Eu pensei, mais fingi que não percebi a má intenção dele e tratei logo de marca um novo encontro dessa vez eu iria levar dois amigos meus pra gente tentar fazer a DP , o Eros disse que tinha medo que não queria que ninguém soubesse dele essas paradas eu disse a ele que os caras era discretos, tranqüilos e o melhor eram de outro bairro. Ele fez um pouco de cu doce mais logo concordou em marca a parada. Marcamos na casa dele. Combinamos a parada pra um dia de semana a tarde, a casa estaria vazia os pais dele estariam trabalhando até tarde e o Maicon, irmão mais novo dele estaria no colégio, no dia marcado eu me encontrei com o Felipe um amigo meu de putária o Felipe é um cara super boa pinta, Moreno 1,70 (baixinho) 70 quilo, cabelo liso um pouco acima dos ombros e olhos esverdeados o cara é gato file mesmo. Combinei umas paradas com ele fomos pra casa do Eros chegando lá o Eros atendeu agente de bermudão e sem camisa mandou agente entra e logo trouxe uma jarra de suco pra gente, batemos um papo rápido do tipo dia quente essas paradas.
E o Felipe que não é bobo nem nada logo começou a acaricia o pau, percebi que o Eros ficou com os olhos fixados no volume que crescia na bermuda do Felipe o Felipe é baixinho e bem dotado ele deve ter uns 21 ou 22 cm de rola grossa. Perguntei ao Eros se eu podia tomar um banho pq eu estava com muito calor, ele disse que sim e logo sugeriu que todos tomassem banho pra refrescar o “calor” eu recusei a proposta e ele não entendeu nada. Disse a ele que antes o Felipe queria mostra umas fotos pra ele na Internet daí eles foram pro quarto que o Eros divide com o Maicon, exatamente como eu queria o Felipe que já estava por dentro do esquema começou a mostrar umas fotos de seu perfil no Orkut pra ele e outras eróticas do próprio Felipe que adora se exibe pra uma câmera, aproveitei esse momento e liguei pro Maicon. Eu sabia que ele ia sair mais cedo aquele dia, então disse pra ele que eu estava na casa dele com o Felipe esperando por ele e que estávamos jogando no PC do quarto dele que o Eros tinha deixado agente lá. Maicon tem o maior tesão no Felipe e a muito tempo ele queria fuder com ele, então mais do que depressa e sem fazer perguntas ele desligou o telefone dizendo que ia pra lá correndo (do jeito que eu planejei).
Joguei uma água no corpo e sai do banheiro só de sunga, entrei no quarto e o Eros estava lá sentado do lado do Felipe com aquele ar de ansioso, parei do lado dele peguei a cabeça dele e comecei a esfregar a cara dele na minha pica que começou a crescer, o Felipe se levantou e começou a beijar o meu pescoço, tirei a blusa dele e ele deixou a bermuda cair solta colocou a pica pra fora e o Eros sem perde tempo começou a chupar meu amiguinho em pouco tempo ele passou a ter duas rolas grande e grossas na boca. O filha da puta chupa muito. Felipe delirava e gemia alto o que deixava o Eros ainda mais feroz na chupação, ele chupava com mais força – Caralho! que boca gulosa!” eu não queria que a coisa fosse rápida, até pq ainda tinha um convidado pra chegar.

Levantei o Eros e comecei tira a rouba dele aos poucos nisso o Felipe se abaixou e começou a me chupar. Ele tem os lábias carnudos e quente, o Felipe sabe que eu me amarro que chupem o meu saco e lambam a minha virilha e assim ele fez. Joguei o Eros na cama e coloquei-o de quatro e comecei a lambuzar o cú dele com minha saliva dei varias cuspadas naquele cú meio rosado meio roxo enquanto isso o Felipe me chapava do jeito que eu gosto. Mandei que o Eros deitasse na cama de frente e que o Felipe deitasse encima dele na posição do 69. Eros começou a chupar o Felipe e Felipe me chupava enquanto eu esfregava meu dedos nu cú dele, logo me abaixei e sussurrei no ouvido do Felipe que era hora dele começar a comer o rabo gostoso do Eros, Felipe se levantou e do jeito que o Eros estava ele só cuspiu no centro do cú dele e começou a enfia . Eros começou a gemer e a gritar, ele pediu pro Felipe ir devagar o que Felipe não atendeu. Felipe deu um tapa na cara dele e disse- “ Tu vai dar o cú feito homem sem reclamar, chora mais não reclama!” esse é bem o estilo do Felipe, ele gosta da parada forte cheia de tesão, dor e prazer. Derrepente o movimento do Felipe começou a ficar acelerado e cada vez mais acelerado, Eros literalmente gritava e implorava pra ele para e isso excitava ainda mais ao Felipe que a essa altura parecia um animal no cio. Virei a cabeça do Eros pro lado e o coloquei pra me mamar. Eros chupava, gemia e chorava, mais tava na cara dele que ele estava adorando a parada tanto que ele rebolava a cintura enquanto o Felipe metia forte nele.
Ouvi um barulho vindo da sala daí fui pra traz do Felipe e comecei a penetrar nele eu sabia que o Felipe ia começar falar putaria alto quando eu fizesse isso e ele começou – “vai negão enfia essa porra em mim” “mete negão, mete tudo que eu agüento eu sou homem porra!” Eros gemia alto e parecia estar delirando com a situação. A porta do quarto se abriu e Eros não percebeu ele estava com os olhos fechados e delirando, era o Maicon chegando ele ficou um tempo parado na porta olhando aquele cena ao mesmo tempo que pasmo e assustado em ver o irmão dando o cu, ele estava excitado com aquele coisa toda. Olhei pra ele, fitei o olho nele fixamente e com o dedo eu chamei ele pra perto. Maicon ainda ficou um tempo parado nos olhando, até que se aproximou parou perto da cama e perguntou –“ ta gostando maninho?” Eros, abriu os olhos totalmente assustado tentou empurrar ao Felipe e pedindo pra ele para o que não aconteceu começaram então uma disputa de força. Felipe segurou firme na cintura de Eros encaixado sua rola ainda mais fundo em seu cú, Eros gritava implorando pra ele parar. Sai de traz do Felipe e parei atrás do Maicon que estava parado ao lado da cama quieto olhando pra cara de seu irmão sendo enrrabado. Comecei a tira a roupa dele e ele sem abri aboca ou esboçar qualquer tipo de resistência me permitiu despi-lo, beijei sua nuca e comecei a falar putárias no ouvido dele, a intenção era deixá-lo mais excitado do que ele estava e fazê-lo entrar no clima da putária que estava rolando ali. Segurei firme a cabeça do Eros me abaixei e determinei baixinho em seu ouvido que ele chupasse seu irmão ele tentou dizer que não eu empurrei Maicon pela cintura e enfiei a boca do Eros no pau de seu irmão, segurando a cabeça dele pelos cabelos comecei a preciona-la com força com as mãos Eros tentava empurra a Maicon. Maicon segurou as mãos de Eros e disse -“chupa irmãozinho, chupa teu maninho, vai eu quero” Eros foi cedendo aos poucos. Felipe parou de meter em Eros se agachou e começou a chupar seu rabo.
Felipe chupava e cuspia no cú de Eros. Eros chupava a Maicon seu irmão e eu a essa altura já não mais forçava a cabeça dele, tudo estava se normalizado. Eu então disse ao Maicon que eu tinha levado Felipe lá, pra ele poder realizar o desejo dele, e ao Eros eu disse que o Maicon era o meu outro amigo que convidei pra nossa festinha, todos ficamos em silêncio por alguns segundos talvez minutos. Até que Maicon quebrou o silencio e disse – “então quero que ele realize o meu desejo” eu respondi que aquela era a idéia. Maicon segurou no pescoço de Felipe e disse – “hoje tu vai ser meu macho e minha fêmea” parecia que Maicon sabia do jeito que o Felipe gostava. Ele puxou o Felipe pelos cabelos jogou ele na cama e começou a chupar seus mamilos. Eros e eu ficamos ali parados olhando aquela cena, Felipe começou a gemer e derrepente deu um grito, Maicon havia iniciado uma sessão de mordidinhas em seus mamilos. Era uma sessão de dor e prazer bem ao estilo do que Felipe gostava. Coloquei Felipe pra me chupar e Maicon praticamente ordenou que Eros o chupasse, estávamos os quatros ali juntos numa perfeita sintonia de sexo e prazer o susto dos irmãos estava superado o desejo e o prazer era a única coisa presente ali. Depois de uma sessão de chupadas Eros me pediu para comê-lo nesse momento, Maicon já estava metendo no Felipe, eu então comecei a enfiar em Eros que se colocou de quatro pra mim, Eros continuava apertadinho apesar de Felipe já ter estourado ele momentos antes, ele gemia e rebolava deitei na cama pra que ele sentasse em cima. Eros sentou de costas pra mim olhando seu irmão comer Felipe. Maicon e Felipe também mudaram de posição dessa vez Felipe foi quem comeu Maicon, que começou a gritar e a falar putarias, ele pedia para Felipe não para o que também me excitava. Eros resolveu competir com seu irmão e também começou a falar putarias, até que Felipe literalmente berrou anunciou que ia gozar, Maicon e Eros se deitaram na cama um ao lado do outro e Felipe gozou em cima dos dois,na boca e no peito dos dois...
... que juntos chupavam o pau de Felipe e se beijavam.


Os dois irmãos começaram a se beijar e a se amar deitados na cama. Então eu disse a Eros que estava na hora de realizar o desejo dele. Era a hora da DP. Maicon e eu já havíamos comido um carinha da escola juntos e tínhamos feito DP no cara por isso, mandei Maicon deitar na ponta da cama e Eros sentar nele de frente pra ele, essa seria a primeira vez que Eros ira dar pra seu irmãozinho mais novo (aliais tudo ali era novidade pra ele) ele já não tinha nenhuma espécie de pudor e sentou com vontade na rola de Maicon que deve ter uns 19cm. Eros sentou e por um tempo cavalgou na pica de seu maninho, eu ia enfiando os dedos em seu cú junto com o pau de Maicon, Eros gemia e pedia pra seu irmãozinho meter mais forte ele estava alucinado ao poucos fui penetrando em Eros, Maicon permanecia comendo Eros, fui invadindo aquele espaço apertado e quente os gemidos de Eros eram cada vez mais constantes e altos pedi a Felipe que voltasse a cena colocasse seu pau na boca de Eros (fiquei preocupado em alguém ouvi de fora da casa) Eros parecia estar tomado pelo prazer e suas sensações tanto que ele não reclamou de ter seu cu invadido por duas picas de uma só vez, tudo que ele fazia era gemer. Eu comecei a tomar o controle do movimento logo que percebi estar bem acomodado dentro dele. Iniciei o vaivém de maneira lenta e aos poucos fui acelerando sem muita rapidez senti o corpo de Eros amolecer Felipe deu um grito. Eros mordeu seu pau com força, tanta força que o marcou, Eros estava gozando eletricamente com o corpo mole ele se mexia, rebolava e já não gritava mais apenas sussurrava de prazer, seu corpo caiu sobre o corpo de Maicon que começou a aumentar suas estocadas ele tomou o controle da situação eu diminui meus movimentos enquanto Maicon aumentava os dele.

Tiramos nossos paus de dentro Dele; deitei sobre Maicon e comecei a comê-lo num frango assado, eu sei que Maicon gosta de gozar assim em pouco tempo ele começou a rebolar e a gemer forte me pedia mais e mais. Pronto Maicon estava se preparando pra gozar, ele continuou deitado e eu metia nele em pé na hora ele que ia gozar Felipe e Eros deitaram suas cabeças em sua barriga a fim de juntos sugarem toda a porra de Maicon, que gozou aos litros enquanto eu metia forte em seu cú, como sempre ele gritava de prazer meu tesão foi tão grande nessa hora que eu também gozei. Tirei meu pau pra fora e gozei, minha porra jorrou atingindo as caras de Eros e Felipe foi uma gozada espetacular. Deitamos todos no chão do quarto, depois de um tempo fomos tomar banho, sem muitas palavras e com muitas caricias. Eros e Maicon não se olhavam
durante o banho mais se tocavam entre o meu corpo e o de Felipe. Nos vestimos descemos para a sala fizemos um lanche e percebemos que já era noite, estávamos sentados a mesa quando os pais de Eros e Maicon entraram na casa nos cumprimentaram e fizeram uma brincadeira do tipo –“nossa que milagre é esse de vocês dois juntos em casa lanchando como dois irmãos amigos, milagres acontecem Lucia” “eu sempre te disse isso Rafael” rimos da brincadeira os pais deles subiram e eu e Felipe nos despedimos deles acertando de marcarmos uma nova reuniãozinha em breve.
Autor; SECRET

5 comentários:

  1. eu querooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. Estou no maior tesão pra fuder um passivo discreto, que more no Bairro do Campo Grande, Ondina, Pituba e Graça, Sou de Classe Média Baixa discreto não tenho vícios[não fumo, não bebo]Sou Branco, olhos castanhos escuros, cabelos pretos meio crespos,e moro no Bairro do Garcia.Meu email; mironfahiel@bol.com.br

    ResponderExcluir
  3. PASSIVOS DO DF QUE GOSTEM DE COROAS DISCRETOS, CASADOS E TARADOS, ME ESCREVAM; brokaduradf@Gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca dei a bunda na minha vida, mas estou louco para dar bem gostoso para um homem branco, magro, com cabelo liso,e com pica de ate 22 cm.. Eu sou branco, magro e de cabelo liso! Aiiiii que tesao

    ResponderExcluir